Blefaroplastia: Técnica Cirúrgica

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Tal como noutras cirurgias, a blefaroplastia por implicar incisões, implica a existência de cicatrizes. As cicatrizes da pálpebra superior ficam escondidas nas próprias dobras das pálpebras, nas pálpebras inferiores, ficam disfarçadas perto dos cílios. Nos casos em que não há flacidez, apenas bolsas de gordura (ou adiposas), não há cicatrizes externas.

A blefaroplastia corrige, assim, as alterações causadas pelo envelhecimento: remove o excesso de pele e reduz as bolsas de gordura. Promove, deste modo, um aspecto mais jovem.

Para conseguir o efeito pretendido, o médico faz um corte horizontal ao longo da pálpebra, retirando o excesso de pele que recai sobre os olhos. Como resultado da intervenção há ainda uma melhoria do campo visual do doente. Está indicada a partir dos 40 anos, no entanto, por razões genéticas há quem realize a cirurgia aos 20 ou 30 anos. Por exemplo, casos em que as pálpebras parecem grandes e inchadas por natureza.

Dra Luísa RamosA Dra. Luísa Magalhães Ramos explica:

“As pálpebras são formadas por uma fina camada de pele e pelo músculo orbicular dos olhos.

As bolsas de gordura (ou adiposas) situam-se internamente, porém, com a idade projectam-se e ficam mais salientes.

A blefaroplastia surge, assim, como tratamento para essas bolsas de gordura, retirando o excesso de tecidos com flacidez”.

A cirurgia de correcção das pálpebras pode ser aconselhada em conjunto com o lifting facial, preenchimentos, mentoplastia e outros procedimentos. Tudo depende do desejo da(o) doente. Se o utente quiser, por exemplo, remover as rugas dos cantos dos olhos (vulgarmente denominadas de “pés de galinha”) terá de recorrer a outra cirurgia que não a blefaroplastia.

Ao realizar a blefaroplastia há sempre o cuidado em manter a naturalidade e a expressão da(o) doente. Outro aspecto a ter em conta é o historial cardíaco, renal e hormonal da(o) doente, pois podem influenciar o contorno das bolsas das pálpebras.

LMR - Blefaroplastia

                            Antes                                          Depois

Os primeiros resultados da blefaroplastia só serão visíveis após algumas semanas, quando o inchaço e as nódoas negras desaparecem.

A cirurgia é habitualmente realizada com anestesia local, porém há utentes que pelo seu estado de ansiedade podem necessitar de anestesia geral. Não existe necessidade de internamento e demora cerca de uma hora e meia.

Saiba mais sobre Blefaroplastia em www.lmrcirurgiaplastica.pt e veja o artigo Blefaroplastia: O que é?

 

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone