Botox: Procedimento e Complicações

A aplicação do botox é um procedimento bastante simples, que não recorre a cortes nem obriga o paciente a ficar internado. O botox é aplicado através de pequenas injecções locais.

 

Dra Luísa RamosA Dra. Luísa Magalhães Ramos explica:

“Os efeitos duram entre 4 a 6 meses.

Após este período, o botox pode ser aplicado novamente.

Quando utilizado recorrentemente, o músculo começa a enfraquecer pelo facto de não ser utilizado, fazendo com que as rugas comecem a suavizar-se.”

 

Quais os benefícios da utilização do botox?

Uma grande vantagem do botox é que este é aplicado através de um processo muito simples. É comum os pacientes terem receio de perder a expressão facial mas se colocado correctamente, respeitando as dosagens aconselhadas, esse risco é reduzido.

De modo a atenuar as rugas de expressão, o botox pode ser aplicado na testa e entre as sobrancelhas. Também é eficaz a suavizar as rugas que surgem na perto dos olhos.

Para o tratamento da hiperhidrose (suor excessivo nas axilas ou nas mãos), este é o método com menos efeitos colaterais. Contudo, quando aplicado nas mãos o botox pode diminuir os movimentos finos. Tal efeito não é significativo na maioria dos pacientes mas pode incomodar pianistas, violinistas e artesãos.

Existe algum risco na aplicação do botox?

Entre os maiores riscos da toxina botulínica estão a sobredosagem e a aplicação em zonas erradas, o que pode causar assimetrias. Quando mal aplicado, o paciente deixa de ficar com um ar natural e pode perder as suas expressões faciais. Em situações limite, o paciente também pode sentir alguma dificuldade em realizar movimentos básicos tais como mastigar, piscar os olhos, deglutir ou mesmo respirar.

Caso o paciente sinta que a dose aplicada foi excessiva ou que os resultados não foram os esperados tem duas opções: pode aguardar até que a toxina botulínica deixe de fazer efeito visto que é um tratamento temporário, ou pode recorrer a outro procedimento que descontraia o músculo.

A utilização de botox é contraindicada a pessoas que apresentem as seguintes características:

  • mulheres que estejam grávidas ou a amamentar;
  • pessoas com doenças autoimunes;
  • pessoas alérgicas à proteína do ovo;

Para prevenir complicações, é muito importante que opte por profissionais especializados. A cirurgiã está disponível para explicar detalhadamente todo o processo e responder a eventuais dúvidas.

Saiba mais sobre Botox, em www.lmrcirurgiaplastica.pt e em artigos publicados anteriormente

Publicado em Botox a por .

Sobre Dra. Luisa Ramos

A Drª Luísa Magalhães Ramos é licenciada pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética, fez a especialidade no Hospital de S. José, em Lisboa. Ao longo da sua formação, subespecializou-se na área da Cirurgia Plástica Estética, tendo trabalhado em centros de renome mundial, nomeadamente no Instituto Prof. Ivo Pitanguy (Rio de Janeiro), na Clinica Pieta (Curitiba, com a Prof.ª Ruth Graf) e nas Clínicas do Dr. Alana Matarasso e Daniel Baker (Nova Iorque). Participa frequentemente em cursos de actualização sobre as mais recentes e inovadoras técnicas cirúrgicas.