Ginecomastia: Resultados e Cuidados Pós-Operatórios

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Todas as cirurgias têm riscos. O tratamento da ginecomastia não é excepção, portanto, é importante ter em atenção alguns cuidados a ter no período pós-operatório.

Após a cirurgia, o peito pode mostrar algum inchaço e sofrer de alguma insensibilidade. O edema pós-operatório dura cerca de 7 a 10 dias mas a falta de sensibilidade local, embora transitória, pode permanecer até um ano.

É muito importante evitar os esforços físicos nas primeiras duas semanas, assim como a exposição solar nos primeiros meses. Quem pratica desporto é aconselhado a não retomar a actividade física até três meses após a cirurgia.

São raros os problemas relacionados com o tratamento cirúrgico da ginecomastia mas podem ocorrer irregularidades na superfície da mama e alterações na forma ou na posição do mamilo.

É aconselhável a utilização de uma cinta de compressão torácica, debaixo da roupa do dia-a-dia, para ajudar no processo de recuperação e de aderência da pele aos novos contornos do corpo. Alguns especialistas chegam a recomendar o uso da cinta de forma contínua, excepto para tomar banho, para assegurar que os resultados são os desejados.

Esta cinta de compressão sustenta a área tratada, contém a hemorragia, o edema e o hematoma pós-cirúrgico. Logisticamente, recomenda-se que o doente tenha duas para facilitar a troca.

Como é explicado no vídeo O que é a Ginecomastia? e na entrevista na SIC Notícias, o processo de cicatrização pode ser acelerado com a aplicação de cremes ou outros tratamentos recomendados pelo seu médico.

Como o retorno às actividades diárias demorará alguns dias e o resultado definitivo só será visível ao fim de alguns meses, a Dra. Luísa Magalhães Ramos reforça a ideia de que a paciência e os cuidados pós cirurgia são muito importantes.

Não se esqueça que o nosso corpo não é simétrico, logo essa característica mantém-se após a cirurgia. Qualquer retoque extraordinário no peito só deve ser feito após 6 meses a um ano, quando os resultados definitivos são mais visíveis. E qualquer retoque só deve ser realizado caso a assimetria seja anormal.

Caso ainda tenha dúvidas quanto a este processo cirúrgico, pode consultar o nosso site, onde é explicado o que é a ginecomastia e como decorre a cirurgia ou saber mais com a Dra. Luísa Magalhães Ramos.

Saiba mais sobre Ginecomastia em www.lmrcirurgiaplastica.pt

Veja Também:

Imagem1Imagem2

 

 

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone