Tratar a Ginecomastia

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Numa tentativa de “resolver” a ginecomastia evitando a cirurgia ou medicação, e em caso de se tratar apenas de excesso de gordura, existem algumas técnicas que podem ser utilizadas. No dia-a-dia e rotina quotidiana, pode aplicar compressas frias, praticar exercício e apostar numa alimentação saudável e equilibrada.

Tratamento Clínico

A ginecomastia pode ser tratada com medicação, embora nem sempre seja uma solução e, em alguns casos, pode mesmo agravar a situação. É portanto aconselhável discutir com o seu médico se esta é uma hipótese viável.

Tratamento Cirúrgico

Antes da intervenção para solucionar a ginecomastia, o doente deve falar com o médico sobre as suas expectativas, para que se esclareça o que pode efectivamente ser feito no seu caso. Esta transparência desde o início do processo garante que, após a cirurgia, o resultado não desiluda o doente. Na consulta que antecede a intervenção, são também pedidos exames complementares de diagnóstico e dadas as recomendações necessárias para um resultado satisfatório.

O objectivo desta intervenção é reduzir o tamanho do peito do homem para que este se sinta mais confortável com o corpo que tem.

A cirurgia para tratamento da ginecomastia utiliza duas técnicas, usadas separadamente ou em simultâneo: a lipoaspiração e a mamoplastia.

A mamoplastia consiste na redução do peito através duma incisão na margem do mamilo, através da qual é retirado o excesso de glândula mamária. A cicatriz fica pouco visível por ser feita na fronteira da pele com o mamilo. Com o tempo chega mesmo a ficar invisível. Caso exista excesso de pele, a cicatriz poderá ser maior que o tamanho do mamilo.

Em situações onde apenas existe excesso de gordura, a cicatriz é mínima (apenas um pequeno orifício para entrar a cânula) pois é apenas feita uma lipoaspiração, não sendo necessária a incisão em torno do mamilo.

Como explica a Dra. Luísa Magalhães Ramos, pode ser necessária a colocação de um dreno, que ajuda na remoção dos líquidos acumulados. Este dreno é retirado no dia seguinte à cirurgia.

Em regra, a cirurgia é realizada com anestesia local e sedação. A sedação é apenas para evitar a ansiedade do doente. Esta intervenção não obriga a internamento pelo que o doente tem alta no próprio dia.

Para saber mais sobre o processo cirúrgico ou o que é a Ginecomastia, pode consultar o seguinte vídeo:

Saiba mais sobre Ginecomastia em www.lmrcirurgiaplastica.pt

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone