Lipoaspiração do pescoço: pós-cirurgia

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Depois da realização da lipoaspiração do pescoço, que visa eliminar o duplo queixo, é necessário ter alguns cuidados para um resultado final totalmente satisfatório. Como não é uma intervenção excessivamente invasiva a recuperação é rápida.

O período de recuperação após a redução do duplo queixo dura entre uma a três semanas. Numa primeira fase há um edema (inchaço), localizado na zona onde foi feita a lipoaspiração do pescoço, que começa a diminuir logo no segundo dia após a cirurgia. Também é comum o surgimento de equimoses (manchas arroxeadas) que deverão desaparecer num período de 15 dias.

Em metade dos casos, dependendo do edema após a cirurgia, a intervenção que elimina o duplo queixo apresenta resultados rápidos – os pacientes vêem automaticamente a melhoria e ficam completamente restabelecidos após uma semana.

Em alguns casos, a Dra. Luísa Magalhães Ramos aconselha o uso de uma compressão, no período do pós-operatório, para que haja uma correta adesão dos tecidos e uma melhor recuperação. É essencial realizar drenagens linfáticas e massagens para favorecer a regeneração dos tecidos. Nesta cirurgia, as cânulas utilizadas são extremamente finas, pelo que o orifício de entrada da mesma é muito pequeno, ficando imperceptível no futuro.

Cuidados a ter

Após a eliminação do duplo queixo o paciente deve ter alguns cuidados:

-respeitar a medicação prescrita;
-evitar o sol ou estar sob temperaturas muito altas nos primeiros três meses;
-suspender o consumo de tabaco no período do pré e pós-operatório;

É natural que surjam dúvidas sobre variados temas como posições para dormir, relações sexuais, banhos, condução. É importante que todas as dúvidas sejam esclarecidas junto da cirurgiã.

Riscos inerentes à lipoaspiração do pescoço

Após a lipoaspiração do pescoço para remoção do duplo queixo podem ocorrer complicações, tais como:

-reacções à anestesia;
-sangramento;
-descoloração;
-dormência;
-danos nos nervos;
-irregularidades na pele;
-inchaço;
-sensação de formigueiro.

Em alguns casos a lipoaspiração é combinada com outros procedimentos, para uma optimização da eliminação do duplo queixo. Outros factores, como a anatomia do rosto, contribuem para a eficácia da cirurgia pois afectam a angulação do rosto. Ou seja, os pacientes que têm um queixo pequeno e excesso de gordura, podem necessitar de outros procedimentos para além da lipoaspiração do pescoço, para que a linha da mandíbula seja também corrigida.

Para mais informações sobre a lipoaspiração do pescoço e os cuidados a ter, pode consultar o site da Dr. Luísa Magalhães Ramos e veja o vídeo onde é explicado o que é a lipoaspiração:

 

Saiba mais sobre Lipoaspiração do Pescoço em www.lmrcirurgiaplastica.pt

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook0Pin on Pinterest0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone