A Ginecomastia pode voltar depois da cirurgia?

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email

A Ginecomastia pode voltar depois da cirurgia? O excesso de pele, gordura e glândula mamária, unilateral ou bilateral no homem, designada de ginecomastia, causa forte embaraço e mesmo desconforto. Trata-se de uma situação clínica com tratamento, mas o receio de que a ginecomastia volte depois da cirurgia é elevado. Nós explicamos tudo.

A aparência sempre foi um fator importante de integração e aceitação na sociedade, ainda que se diga que é uma questão recente. O que na realidade acontece é que atualmente existem mais e melhores opções para melhorar a imagem facial e corporal. Ou seja, existem variados procedimentos disponíveis para tornar o aspeto externo mais agradável e atrativo.

Existem, porém, situações que podem não ser consideradas simplesmente estéticas e necessitam de alterações e correções para repor o que se considera normal. É o caso da ginecomastia, que se caracteriza pelo aumento das mamas do homem, e que apesar de ser um problema na maioria das vezes benigno, causa preocupação e desconforto nos homens. Mas afinal a Ginecomastia tem cura? A mama pode voltar a crescer depois da cirurgia?! Nós explicamos.

Há tratamento para a Ginecomastia?

Sim, existe tratamento para a ginecomastia, que numa primeira fase pode ser feito através de medicação; ou através de cirurgia quando a alteração está presente por mais de 2 anos e a opção medicamentosa se mostrou ineficaz. O objetivo do tratamento da ginecomastia é sempre o de reduzir o tamanho da mama masculina. O tratamento cirúrgico da ginecomastia consiste em duas técnicas, que podem ser utilizadas separadamente ou em combinação: a lipoaspiração e a cirurgia aberta.

A ginecomastia pode voltar depois da cirurgia?

Sim, dependendo da causa, a ginecomastia pode voltar depois da cirurgia. Por este motivo é necessário identificar as causas da ginecomastia (como por exemplo problemas hormonais).

Quais as causas e sintomas da ginecomastia?

Na maioria dos casos, a ginecomastia trata-se de um problema sem causa conhecida, mas em muitos homens há múltiplos fatores associados, nomeadamente, fisiológicos, patológicos e/ou farmacológicos. Dito de outra forma, o aumento das mamas no homem pode ocorrer por diversas causas como: distúrbios hormonais, uso de drogas, de medicamentos, uso de esteroides anabolizantes, excesso de peso ou obesidade ou pela existência de doenças sistêmicas. As diferentes causas de ginecomastia determinam a abordagem terapêutica mais apropriada. Quanto aos sintomas da ginecomastia, os principais são: dor e sensibilidade nas mamas, crescimento anormal da mama masculina (podendo mesmo chegar a ter a aparência da mama feminina) e acumulação de gordura nesta zona. Se tem sintomas de ginecomastia deve consultar o seu médico de forma a realizar o diagnóstico e definir a melhor opção terapêutica.

Como é o tratamento farmacológico da ginecomastia?

Quando a causa da ginecomastia é, por exemplo, de âmbito hormonal, o tratamento medicamentoso é a principal opção. Nestes casos, o tratamento da ginecomastia por via de medicamentosa deverá manter-se enquanto o desequilíbrio hormonal não for resolvido.

Em que consiste a cirurgia?

A cirurgia para tratamento da ginecomastia é realizada com anestesia local e sedação. Quando o volume mamário presente é de natureza adiposa (gordura), idealmente é realizada uma lipoaspiração pois permite, através de uma incisão praticamente invisível, remover a gordura indesejada. Noutros casos em que tal não é possível, efetua-se a remoção do excesso de glândula mamária por uma incisão através da aréola de forma a diminuir o tamanho da mama e corrigir a ptose que possa existir.

A ginecomastia pode voltar realizando uma lipoaspiração ou cirurgia aberta?

Na realidade, a ginecomastia pode voltar em qualquer um dos casos. Se após o tratamento, seja farmacológico e/ou cirúrgico, o homem ganhar peso ou desenvolver uma das causas já apontadas, pode voltar a ter a mesma situação clínica de aumento da mama.

Quando pode surgir a ginecomastia?

O aumento da mama masculina é mais frequente em algumas fases da vida. O maior número de casos de ginecomastia verifica-se na adolescência, com uma incidência de 65% dos jovens entre 14 e 15 anos. Porém, a ginecomastia pode surgir em qualquer idade, uma vez que como já foi referido, pode ter diferentes causas.

A ginecomastia tem cura?

Uma vez que a maioria dos casos de ginecomastia é de origem desconhecida, a cirurgia apresenta-se como a melhor opção, e nestes casos pode falar-se em cura. De uma forma geral, tratando a causa de base, é possível falar em cura da ginecomastia.

Qual o preço da Ginecomastia?

Não existe um preço exato da cirurgia para eliminar a ginecomastia pois cada caso é um caso e implica técnicas cirúrgicas diferentes. Para preços de Ginecomastia, marque a sua consulta médica de diagnóstico.

Que resultados posso esperar com a cirurgia?

A cirurgia irá eliminar o excesso de gordura e/ou glândula mamária o que se traduz na redução do tamanho da mama. Poderá ver aqui vários casos de pacientes que realizaram a cirurgia com fotografias antes e depois de Ginecomastia.

Imagem 1: Fotos frente (antes e depois) da Ginecomastia

Imagem1Imagem2

Veja Também:

 

Imagem1Imagem2

 

 

O SEU NOME*

O SEU EMAIL*

TELEFONE*

ESTOU INTERESSADO(A) EM*:

 

 

MENSAGEM

 

Informação Adicional:

Se tiver alguma dúvida sobre este tema, contacte-nos através deste formulário ou deixe-nos a sua questão na zona dos comentários.

Em alternativa, também pode visitar a nossa clínica de cirurgia plástica em Lisboa.

 

Nota importante:

As fotos antes e depois apresentadas nesta página e neste website são meramente demonstrativas e podem não servir de referência para o seu caso em particular. Estas imagens servem apenas para mostrar possíveis resultados para um ou vários procedimentos cirúrgicos. As imagens que utilizamos são de pacientes que consentiram a sua utilização. Estas imagens não representam nenhuma garantia de resultados.

Se Gostou Partilhe...
Share on Facebook
Facebook
0Pin on Pinterest
Pinterest
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Email this to someone
email